sexta-feira, 5 de junho de 2009

Dia do Meio Ambiente


O dia 5 de junho é lembrado em todos os países como o dia mundial do meio ambiente, desde que a Organização das Nações Unidas - ONU, em 1972, realizou a sua primeira conferência sobre o tema: a Conferência sobre o Ambiente Humano, conhecida como Conferência de Estocolmo (Suécia). Por meio do decreto 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também decretou no território nacional a Semana Nacional do Meio Ambiente.

O dia de hoje é uma data controversa. A legislação ambiental do Brasil é uma das mais completas (assim como as demais), mas incorre no mesmo erro: é difícil de ser cumprida. Faltam fiscais, faltam recursos e o tema ainda é considerado de menor importância. E num país onde saúde, educação e emprego são ítens em falta para a maioria da população, onde a violência toma de conta e os cidadãos comuns vivem sob tensão, é fácil entender porque essa data é lembrada apenas por algumas escolas, ONG's, e algumas entidades governamentais como mais um dia pra plantar árvores e se fazerem campanhas públicas, as quais, no final das contas, quase não atingem seu objetivo: conscientizar as pessoas, e ajudá-las a entender que o propósito disso tudo não é (nem nunca foi) salvar o planeta, e sim salvar a nós mesmos. Sim , porque a maioria das campanhas fala em "salvar o planeta", como se ele fosse se acabar! Na verdade, o intuito é impedir que as condições aqui no planeta se tornem inabitáveis pra nós -seres humanos- porque o planeta vai seguir "impávido e colosso", já das pessoas não posso dizer o mesmo...

A terra já viu a vida ser dizimada algumas vezes de sua superfície, e talvez essa seja a única vez que seus habitantes ainda possam interferir nesse processo. Mas é difícil falar de algo que vai acontecer num futuro distante, quando os problemas atuais são mais punjentes. Vai falar pra uma pessoa com 5 filhos, sem emprego, morando numa favela, sobre o impacto que ela causa no ambiente em que vive, por causa do lixo que ela joga na rua, e porque o esgoto da casa dela é lançado direto no rio da cidade! Ela vai te chamar de doido! E ainda vai perguntar se é da sua conta. Quem acha que as inundações, o aumento das chuvas no Nordeste, a seca no Sul, entre outros eventos climáticos distoantes, não tem nehuma relação com preservação ambiental está redondamente enganado. O aumento de um grau na temperatura da água do mar interfere em correntes marítimas, frentes frias, zonas de convergência e mais um catatau de processos que acabam por atingir populações que não tem a menor noção do que sejam essas coisas, e que acreditam no castigo divino, ou no descaso do poder público (mas isso é assunto pra outro dia).

Mas é exatamente isso: a preservação do Meio Ambiente tem toda relação com a sociedade e as condições em que ela vive. Num país em que sustentabilidade é uma palavra que se ouve apenas nos discursos eleitoreiros, onde condições mínimas de sobrevivência ainda fazem parte da vida de poucos, falar de "preservação do meio ambiente" se torna quase uma futilidade.

O dia de hoje deve ser usado em campanhas e protestos, tentando mais uma vez mostrar que a ecologia não está desvinculada dos projetos sociais, da política e da economia, e que cuidar do ambiente significa cuidar de nós mesmos. Pode parecer uma visão egoísta, mas é a verdade. A partir do momento que as pessoas se tornam parte do processo, elas entendem a verdadeira importância das questões ambientais. Chega de pensar em preservação ambiental como coisa de criança, ou de gente desocupada! Salvem suas vidas! Ou a de seus filhos...

4 comentários:

Claudio Ferro disse...

"Eles chegaram a um nível em que começaram a se preocupar com o meio ambiente. Isso é para os governantes do mundo se preocuparem. Nós precisamos nos concentrar em fazer sexo com mulheres, usar drogas, óculos escuros e sermos cool. Esqueça o urso polar." - Noel Gallagher, em 2008. Sobre U2 e Coldplay

Estou fazendo minha parte... Mas não esperem que eu suba na Rio-Niterói e banque o babaca...

Valdir disse...

Mandou bem Kelen, não sei qual o melhor post, se esse ou o lá de cima sobre o Rock.

Vou esfregar esse teu texto na cara de quem vier com papo-furado sobre meio ambiente (com a asua devida permissão lógico) :P

Beijão

Ana Kelen disse...

devidamente permitido!!!

Mary Holffbach disse...

Mandou bem Kelen, não sei qual o melhor post, se esse ou o lá de cima sobre o Rock. [2]