quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Reação em cadeia


Os últimos episódios do seriado da minha vida me fizeram pensar em como cheguei onde cheguei. Comecei a fazer uma "regressão mental" pra ver até onde eu ia. E o resultado foi:


  1. Tudo começou há mais ou menos 24 anos atrás, quando meus pais resolveram voltar a morar perto da vovó...

  2. Mas o momento crucial foi quando eu escolhi minha profissão, e junto com isso decidimos pra que lugar eu iria.

  3. Se eu não tivesse passado no vestibular, eu não teria, semestres depois, entrado pro movimento estudantil, e então não teria conhecido um cara que viria a ser meu sub-chefe, e que também me apresentaria a uma garota que viria a ser, anos depois, uma grande amiga.

  4. Se eu não tivesse conhecido essa dita garota, e se eu não tivesse me tornado amiga-irmã, eu não teria tentando, ano passado, fazer uma festa de aniversário pra ela.

  5. Ao mesmo tempo, se eu não tivesse tirado férias em novembro do ano passado e ido pra Gramado com outra amiga, eu não teria comprado meu anel de ametista lilás.

  6. Se a festa de aniversário da minha amiga não tivesse acontecido, eu não teria reencontrado o primo dela e ele não teria tentado ficar comigo (com uma pequena ajuda do meu anel de ametista).

  7. Sem todos esses elementos (e mais alguns que não cabe mencionar) eu não teria estabelecido um relacionamento com ele.

  8. Sem esse cara, eu não teria ouvido MOPTOP no bar do Regaae numa noite de pouco movimento.

  9. Se eu não tivesse ouvido o primeiro CD deles, eu não teria vontade de ir pro show do Amici's em junho desse ano.

  10. Se eu não tivesse ido ao show, o cara que motiva esse post não teria me visto.

  11. Se eu não tivesse ido ao show, o cara que motiva esse post não teria me achado.

  12. Se eu não tivesse ido ao show, o cara que motiva esse post não teria me conhecido.

  13. Se eu não tivesse ido ao show, o cara que motiva esse post não estaria comigo hoje.

  14. De onde posso concluir que devo agradecimentos aos meus pais, ao movimento estudantil e ao MOPTOP por hoje estar namorando um cara que me faz feliz com pequenos gestos, um cara que todo dia marca um ponto, e eu espero que continue, porque apenas começamos...

Recomendo ler esse post ouvindo You (faixa 5 do CD You & Others) do VEGA 4

8 comentários:

Claudio Ferro disse...

Sem todas essas coisas "esse cara" não estaria tão feliz hoje.
Porque imagino que ele esteja feliz, não é?

Eu estou só de ler...

Ana Kelen disse...

Eu suponho que esteja...

Claudio Ferro disse...

Deve estar... Eu estou feliz pra caralho com a minha Yoko...

Ana Kelen disse...

E eu também com meu Lennon...

Claudio Ferro disse...

Você tem tudo pra ser feliz com seu Lennon.

Ele já levou os cinco tiros no peito. A tendência é ir detrás pra frente agora... E daqui há uns anos, quem sabe, ele estará tocando numa banda de sucesso, e vocês dois irão terminar a velhice num café em Hamburgo... :D

Ana Kelen disse...

Coitado... 5 tiros...
E desde quando as coisas acontecem de trás pra frente???

geilson disse...

Bem, o Harrisson sobrou pra mim...

só espero não levar um chifre de um guitarrista amigo meu que sempre era convidado para participações em discos... pelo jeito vou ter mesmo q aprender a solar...

Ana Kelen disse...

ooowww
nem sempre a vida imita a arte, não vai acontecer isso não, Harrison